Welcome to SpiceShop Theme

Sea summo mazim ex, ea errem eleifend definitionem vim. Ut nec hinc dolor possim mei ludus efficiendi ei sea summo mazim ex.

Vídeo Aula de Português

Vídeo Aula de Português


Já que você descobriu que o seu sonho é se tornar servidor público, investir em vídeo aula de português é uma dica preciosa para se destacar entre seus concorrentes.

Apesar de haver muito bom conteúdo gratuito pela internet, nada é tão eficaz quanto o estudo focado e constante do concurseiro. Depois de algumas provas, e de classificações abaixo do desejado, o aluno que se prepara para concursos públicos compreende que é preciso mais. Assim, vídeo aula de português torna-se um elemento estratégico para ir ainda melhor nos certames.

Aliás, já comentamos muito por aqui no blog “Dicas do Daniel” sobre isso. Do edital ao gabarito, tudo estará sendo regido pelas regras do idioma português. Assim, o completo domínio é mais que exigido. Torna-se necessário. Portanto, eis um exemplo porque nem todas as pessoas que prestam os cursos apresentam baixo resultado.

Infelizmente, é sabido que cada vez mais o que se pede nas provas de concursos estão distantes da completa compreensão de todos. Aqui estamos nos referindo às figuras de linguagem, tema abordado nas aulas de português concurso.

Diante de tanta fake news distribuídas por aí, e da realidade ter se mostrado tão assombrosa quanto à ficção – aliás, o escritor colombiano, ganhador do Nobel de Literatura, Gabriel Garcia Marques chamaria isso de “realismo fantástico” – é preciso estar atento a esses recursos. Tanto nos certames quanto na vida.

Figuras de linguagem

Antes de mais nada, professor é aquela pessoa que se preocupa com seus alunos. Portanto, além de preparar você para o concurso público, que é o nosso foco, pense o quanto esse estudo pode ajuda-lo a compreender melhor o que acontece ao seu redor. Assim é que nasceu o estudo das figuras de linguagem. Que nada mais é que a expressão subjetiva da intenção no texto.

Dentre os recursos linguísticos disponíveis, os abordados nas aulas de português concursos são os mais tradicionais: Figuras do pensamento; figuras de som; figuras de construção e figura de palavras.

Figuras do pensamento
Contudo, precisamos manter o foco. Assim, vamos delimitar por hora uma apresentação rápida do que são as figuras do pensamento. Que são: Antítese, ironia, eufemismo, hipérbole, prosopopeia ou personificação, gradação ou clímax, apóstrofe e paradoxo.


Antítese:
Como o próprio nome sugere, seriam duas ideias contrárias em sim. Mas quando juntas permitem um sentido. Ex:
Ser mãe é padecer no paraíso


Ironia:
Talvez o recurso mais usado nos últimos anos nas redes sociais, a ironia é o uso de termos ou palavras usadas no sentido contrario ao original, com sentido de crítica pelo humor. Ex:
Sorria, você está sendo filmado.


Eufemismo:
Certamente você já usou esse recurso e nem sabia. Quando você opta por palavras mais suaves para transmitir uma mensagem pesada. Ex:
Xavier levou um tombinho na escola, só precisou engessar a perna toda.


Hipérbole:
Enquanto a hipérbole é exatamente o uso do exagero para transmitir uma ideia, talvez o recurso mais fácil estudado nas aulas de português concurso. Como por exemplo:
Estou morrendo de fome


Prosopopeia ou personificação:
Inegavelmente, este recurso de atribuir características animadas a seres tidos como inanimados. Muito comum em narrativas. Para ilustrar, segue:
Era como se o caminho se iluminasse conforme eu passava por ele.


Gradação ou Clímax
Para criar tensão no leitor, há um sentido crescente no uso dos termos e palavras. O contrário também pode acontecer, tirando a tensão no desenrolar da trama. Ex:
O homem que não tinha nada seguiu a sua trilha/ Mesmo caminho, mesmo horário, mas foi diferente/ Ligou pra casa pra dizer que amava sua família/ Achou que ali já pressentia o que vinha na frente (música: “O Homem que não tinha nada” – Autor: Projota).


Apóstrofe:
Para simplificar a explicação, é um chamamento. Ou seja, é um vocativo colocado na oração. Também amplamente usado em contextos religiosos. Exemplo:
Pai perdoe-os, pois não sabem o que fazem.


Paradoxo:
Para concluir as figuras de pensamento, estudadas nas aulas de português concurso, em explicação simples, trata-se da aproximação de palavras contrárias. Por exemplo:
Ando dormindo acordado

Flávia Rita

Se quiser aprender tudo isso de forma rápida e através de vídeo aula de português, sugiro conhecer os cursos da professora Flávia Rita.

Além disso, é importante ficar atento às notícias sobre concursos e à abertura de novos editais.

You must be logged in to post a comment